Tapete vermelho, decoração especial, Orquestra e a voz inconfundível do cantor romântico Agnaldo Rayol, cantando ao vivo na cerimônia. Qual noiva não desejou tudo isso na festa de seu casamento?

Cerca de 600 casais de Várzea Grande irão ter esse privilégio e todos os elementos românticos na cerimônia do Casamento Comunitário 2013. Sob realização do Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT), a cerimônia religiosa e civil será realizada no dia 14 de setembro, a partir das 18h, na Acrimat.

O Casamento Comunitário contará com a participação de casais dos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Barão de Melgaço, Campo Verde, Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Nobres, Rosário Oeste, Santo Antônio de Leverger, Nova Brasilândia, Chapada dos Guimarães, Jangada e Planalto da Serra.

Uma noiva foi sorteada para representar o município e ganhou o vestido para a cerimônia, ofertado pela primeira-dama de Várzea Grande, Jaqueline Guimarães. A contemplada foi a jovem Tamires Rosa de Souza, que disputou o traje com mais cinco candidatas do município. Tamires e outras duas candidatas foram presenteadas com o “Dia de Noiva” em um salão de beleza do município.

Para a primeira-dama Jaqueline Guimarães, o Casamento Comunitário é uma oportunidade para legalizar a situação de quem mora junto, mesmo que a legislação vigente já garante o direito, mas também pelo ato religioso que simboliza mais harmonia para os casais. Na oportunidade, Dra. Jaqueline lembrou que os noivos deverão estar no local da cerimônia a partir das 15 horas para a sessão de fotos.

Agnaldo Rayol – A voz mais romântica do Brasil

O cantor Agnaldo Rayol iniciou sua carreira aos cinco anos de idade, aos doze estreou no cinema. A partir do final dos anos 50 quando a voz potente de adulto se estabiliza, firma-se na carreira, levando adiante o estilo impostado e operístico comum aos cantores da geração anterior, como Vicente Celestino e Francisco Alves. Como exemplo dessa peculiar forma de cantar, a magistral interpretação da Ave Maria emocionou noivas de várias gerações, que não hesitavam em pagar o caro cachê para tê-lo cantando em cerimônias de casamento. Em 1956 foi contratado pela Rádio Tupi e dois anos depois gravou o primeiro disco pela gravadora Copacabana.

O auge da carreira acontece na década de 60, com programas próprios na TV Record, entre eles Agnaldo RayoI Show e Corte RayoI Show, ao lado do humorista Renato Corte Real, um sucesso sem precedentes. Foi uma das atrações da edição de estreia do programa Jovem Guarda. No cinema. protagonizou Agnaldo – Perigo à Vista em 1969 e, ainda como ator, esteve no elenco das telenovelas Mãe (1964), O Caminho das Estrelas (1965), A Última Testemunha(1968) e As Pupilas do Senhor Reitor (1970).

Nos anos 80, comandou por oito anos o grande sucesso Festa Baile, programa musical produzido pela TV Cultura de São Paulo. Em 1981, no Uruguai, ganhou o Festival Internacional da Canção, onde participaram cantores de todo o mundo. Agnaldo Rayol cantou também na Argentina, México, Estados Unidos, Portugal e Itália.

Sempre fiel ao repertório romântico, nos anos 90 faz sucesso interpretando canções italianas, língua que domina perfeitamente, por ser a mãe nascida na Itália. Duas entram para o repertório de telenovelas da Rede Globo e estouram nas paradas: Mia Gioconda na novela O Rei do Gado e Tormento d’Amore, tema de abertura da novela Terra Nostra gravada em Londres em dueto com a soprano Charlotte Church.